Documento sem título

O Legado

Lar Augusto Silva

Designada para ajudar na reconstrução do Lar Augusto Silva, Irmã Benigna foi responsável pela captação de recursos financeiros para as obras do local e para a alimentação de todos os internos. Os velhinhos do asilo, além das crianças, eram os que mais recebiam sua atenção. Com seu dinamismo e entusiasmo, Irmã Benigna, em vida, coordenava campanhas de arrecadação de alimentos, indo ao encontro de padeiros e de fazendeiros, pedindo-lhes sobras do pão um pouco do leite produzido. Em Belo Horizonte, junto a seus amigos, conseguia roupas, utensílios domésticos, móveis, mantimentos, máquinas de costura, televisão e geladeiras. Um caminhão emprestado transportava os objetos doados. Tudo em suas mãos se multiplicava. As campanhas, que começaram tímidas, tornaram-se um grande mutirão.

Para sanar a falta de água que havia no asilo, naquela época, ela conseguiu a construção de um poço artesiano. Uma Kombi e uma ambulância foram doadas para facilitar o transporte dos mais debilitados. Com os objetos doados, o asilo foi reformado, aparelhado e mobiliado. Pela graça divina e empenho de Irmã Benigna, tudo foi melhorado no Lar Augusto Silva. Tudo foi aumentado.

Foto: Fachada do Lar Augusto Silva

A Capela de São José

Situada na parte interna do Lar Augusto Silva, na cidade de Lavras/MG, a Capela de São José foi inaugurada no dia 16 de agosto de 1980, com grande festa religiosa e participação de amigos de várias cidades e de outros Estados do país.

Foi, sobretudo, pela graça de Deus, pelo intenso empenho de Irmã Benigna e pela importante colaboração de amigos mais próximos, com doações de imagens, castiçais, sino, bancos, cálices, sacrário, toalhas e vasos com plantas ornamentais, que a Capela ficou pronta. A banda da Polícia Militar recepcionou os convidados, tocando alegremente.

Este dia proporcionou aos velhinhos muita alegria, em razão das roupas novas que eles haviam ganhado por ocasião da festa. A Missa solene foi celebrada pelo Bispo da Diocese local, sendo, em seguida, oferecido um almoço a todos os convidados e asilados, organizado pelos amigos de Lavras, contando também com a colaboração e a participação de amigos de outras localidades, presentes no asilo.

Mesmo diante de críticas recebidas da própria congregação, Irmã Benigna conseguiu erguer a capela com materiais de boa qualidade, que resultaram num acabamento de encher os olhos. Até o piso e a metade das paredes foram revestidos com mármore.

Irmã Benigna ergueu esta Capela com muita dificuldade; porém, com intensa fé e imenso amor.

Foto: Altar da Capela de São José

Gruta de Nossa Senhora de Lourdes

Após inaugurar a Capela de São José, Irmã Benigna iniciou um novo desafio: a construção da gruta de Nossa Senhora de Lourdes. Localizada em frente à capela, a gruta também foi erguida por meio de doação de todo o material de construção. Irmã Benigna encomendou também ao escultor Synfronini, em Belo Horizonte, as imagens de Nossa Senhora de Lourdes e de Santa Bernadete.

A gruta de Nossa Senhora de Lourdes, com o projeto finalizado, além de linda, ficou divina. Como a Capela de São José, a gruta logo se transformou num local santo e repleto de muita fé e piedade. Foi inaugurada em 16 de agosto de 1981, com uma grande comemoração em Lavras. Com a morte de Irmã Benigna, a gruta esteve fechada por muitos anos, sendo reaberta após a visita de um sacerdote ao Lar Augusto Silva que, ao vê-la coberta pelo mato e trancada, mandou abri-la para os asilados, freiras e todos que quisessem ir até lá fazer suas orações. A partir deste momento, um belo sinal foi deixado para aqueles que iam rezar na gruta: uma chuva fina começava a cair; às vezes, pingos grossos, que são, na verdade, bênçãos de Deus e de Nossa Senhora, premiando a devoção do povo e a entrega de Irmã Benigna.

Foto: Vista panorâmica da gruta Nossa Senhora de Lourdes e do busto de Irmã Benigna

Os bustos

Quando Irmã Benigna faleceu, foi retirada sua máscara mortuária para que fosse feito um busto de bronze. Contudo, na época, dois bustos foram produzidos; ambos esculpidos pelo escultor Synfronini. O material utilizado foi doado pelos amigos de Belo Horizonte e de Lavras. Um desses bustos se encontra dentro do asilo, ao lado da gruta de Nossa Senhora de Lourdes, e o outro foi posto na praça, localizada em frente ao Lar Augusto Silva, que acabou ganhando o seu nome.

Foto: busto de Irmã Benigna

Leia a Biografia
Orações Ensinadas por Irmã Benigna
Voltar